HOME > Vôlei
Sada Cruzeiro perde e é vice no Sul-americano de Clubes de Volei Masculino

Sada Cruzeiro perde e é vice no Sul-americano de Clubes de Volei Masculino (CBV)

Após chegar invicto à decisão do Campeonato Sul-Americano masculino de clubes de vôlei, o Sada Cruzeiro (MG) acabou superado pelo UPCN, da Argentina, neste domingo (15/02), no ginásio Aldo Cantoni, em San Juan, na Argentina. A equipe da casa venceu por (25/21, 25/18, 17/25, 21/25 e 16/14).

Após a partida, o experiente central do Sada Cruzeiro, Douglas Cordeiro, falou sobre a atuação da equipe na partida desta noite.

“Estávamos preparados para uma partida difícil, já que sabíamos que o voleiobol argentino é diferente e que temos que ter paciência para jogar contra eles. A tônica do jogo foi essa. Eles estavam com o passe na mão o tempo todo e com um percentual de ataque muito alto. Do nosso lado, estávamos com dificuldade de passar e atacar”, comentou Douglas.

O central do Sada Cruzeiro ainda falou sobre a evolução do seu time ao longo da final e lembrou a importância da concentração na continuidade da Superliga, onde a equipe mineira é a líder da competição.

“No terceiro set conseguimos equilibrar. No tie break começamos com equilíbrio e a decisão foi no detalhe. Eram duas grandes esquipes em uma final de campeonato, onde fomos iguais ate o 14º ponto e eles conseguiram fazer dois a mais. Apesar da derrota, saímos de um 2 a 0 contra e conseguimos buscar um tie break e isso tem que ser destacado. Agora, temos que dar os parabéns a eles e bola para frente, porque temos Superliga pela frente”, concluiu Douglas.

Antes de chegar à final, o Sada Cruzeiro venceu o San Martin, na Bolívia, na estreia. Depois, levou a melhor sobre o Taubaté/Funvic, do Brasil, e o Club Atletico Bohemios, do Uruguai, ainda na fase classificatória. Na semifinal, superou o Lomas de Zamora, também da Argentina.

Taubaté/Funvic é o quarto colocado

Na disputa pelo terceiro lugar, melhor para o Lomas de Zamora, da Argentina, que venceu o outro representante do Brasil, Taubaté/Funvic (SP), por 3 sets a 1 (25/19, 22/25, 25/23 e 25/23). Após a partida, o levantador Raphael lamentou a derrota e analisou o desempenho do seu time na competição.

“Nós viemos para essa competição com o objetivo de conseguir a classificação para o Mundial de clubes, mas não conseguimos. Tivemos a derrota para o UPCN, quando deixamos o jogo fugir das nossas mãos e não conseguimos fechar o jogo, que era decisivo. Claro que fica o gosto amargo, já que poderíamos ter classificado”, disse Raphael, que também falou sobre o jogo de hoje.

Fonte: CBV

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2012-2015 NBCom Comunicação. Todos os direitos reservados.

Realização