HOME > Tiro > História no Mundo
História no Mundo

A descoberta da pólvora no século XIV pode ser considerada como o marco inicial da história das armas de fogo e a do Tiro Esportivo. Com o avanço da tecnologia as armas de fogo foram ficando cada vez mais seguras e precisas, culminando com a invenção do raiamento em meados do século XIX. Logo foram criadas as provas de tiro que se espalharam por diversos países da Europa.

Esse movimento ensejou o refinamento das armas e as fábricas aproveitaram o surto da Revolução Industrial para aprimorar ainda mais as armas de competição.

Os primeiros clubes suíços se reuniram e fundaram as sociedades de tiro. A “Sociedade de Tiro e a Federação Francesa” fundada em 1884 serviu de base para a criação da “União Internacional das Federações e Associações Nacionais de Tiro” em 1907, com oito países membros e tendo como Presidente Pierre François Daniel Merillon, antigo presidente da entidade francesa.

Anteriormente, o próprio Barão Du Coubertin, criador dos Jogos Olímpicos e um antigo campeão francês de tiro, implantou a modalidade do Tiro nos I Jogos Olímpicos realizados em Atenas em 1896. Com o sucesso do evento foi realizado no ano seguinte em Lyon, na França, o I Campeonato Mundial de Tiro.

Após a interrupção dos Jogos Olímpicos devido a I Guerra Mundial, o Tiro Esportivo sofreu uma paralisação e a União foi dissolvida somente sendo restabelecida em 14 de abril de 1921 com o nome de “União Internacional de Tiro”, com 14 federações filiadas. Com a deflagração da II Guerra Mundial, o Tiro novamente sofreu uma interrupção somente retornando as suas atividades normais a partir de 1947 com a realização do Campeonato Mundial realizado na Suécia.

Merece destaque a iniciativa do atirador sueco Karl Larsson que por conta própria, durante a II Guerra, realizou uma arriscada viagem, via terrestre, de Estocolmo até Paris para recolher a documentação da UIT e levá-la de forma segura para a Suécia, país neutro, a fim de preservá-la da guerra. A partir de 1947 ficou decidido que o idioma oficial seria o inglês e com uma nova denominação “International Shooting Union (ISU)”

No final da década de 80 grandes e importantes transformações ocorreram no Tiro Esportivo, servindo para alavancar a modalidade: mudança no formato dos alvos, substituição das antigas silhuetas humanas por alvos circulares; redução dos tempos de provas; retirada das provas de fuzil das olimpíadas; incentivo ao tiro de ar comprimido; mudanças na regras e criação das séries finais, inovação mais importante implementadas pela ISU, possibilitando o acompanhamento do público e o televisionamento das séries das finais.

O Tiro Esportivo cresceu muito e com o término da “Guerra Fria” e dos boicotes ocorridos nos Jogos Olímpicos de 1980 e 1984 houve um aumento considerável de federações filiadas, sendo atualmente considerado o terceiro esporte mais importante devido as 15 medalhas ofertadas nos Jogos Olímpicos e pelo grande número de praticantes em todos os continentes. Em1998, durante o Campeonato Mundial de Barcelona, a Assembléia Geral da UIT aprovou a mudança do nome o para Federação Internacional do Tiro Esportivo (ISSF), sendo reeleito o atual Presidente Olegário Vazquez Raña.

Fonte: www.tiroflu.com

Copyright © 2012-2015 NBCom Comunicação. Todos os direitos reservados.

Realização