HOME > Esportes > Natação > Pinheiros confirma favoritismo e é campeão do Troféu Maria Lenk de Natação 2017
Pinheiros confirma favoritismo e é campeão do Troféu Maria Lenk de Natação 2017

Pinheiros confirma favoritismo e é campeão do Troféu Maria Lenk de Natação 2017 (Divulgação)

Rio de Janeiro  — Pela terceira vez consecutiva, o Pinheiros (SP) levantou a taça de campeão do Campeonato Brasileiro de Natação – Troféu Maria Lenk 2017. A competição, que terminou no sábado (06/05), no Parque Aquátic Maria Lenk, no Rio de Janeiro, contou com a quebra de 12 recordes (quatro sul-americanos, cinco brasileiros e três de campeonato). O Pinheiros foi campeão com 2.499 pontos. O Minas Tênis terminou em segundo, com 2075; e a Unisanta ficou em terceiro, com 1912 pontos. Corinthians (860,50) e Grêmio Náutico União (682) completaram o grupo dos cinco melhores da competição.

Um duelo eletrizante entre Bruno Fratus e Cesar Cielo nos 50m livre marcou o último dia de competições. Um clássico da natação. Bruno, competindo pelo Internacional de Regatas, levou a melhor com o tempo de 21s70. Cesar bateu em segundo, com 21s79. A marca de Bruno corresponde a quarta do mundo este ano e a de Cielo, a sexta. Ítalo Manzine Duarte, do Minas Tênis, que ficou com a segunda vaga para os Jogos Olímpicos Rio 2016 no Maria Lenk do ano passado, ficou com o bronze (22s12).

“Num ano pós Olimpíada, onde está todo mundo começando um novo ciclo, acho que usar o ranking mundial como referência é uma decisão mais acertada. Falando das duas provas em que eu estou com chances de participar que são os 50m livre e o 4x100m livre estão dentro dos top 5 do ranking. Então são provas que valem a pena investir, valem a pena levar. Medalha não é uma coisa garantida, mas está entre os cinco do mundo, estar no bolo, na briga, e vale a pena levar sim. A gente está sempre buscando o melhor. Sei que é difícil dar o melhor sempre. Fiquei sem clube, estou sem muita estrutura, então este é um ano de readaptação, mas continuo com o mesmo técnico (Brett Hawke), na mesma cidade. É lá onde eu sou feliz e confio no trabalho”, disse Bruno.

Etiene Medeiros, do Sesi/SP, fez 24s73 e venceu a versão feminina dos 50m livre melhorando um pouco os tempos feitos nas eliminatórias, 24s78. Alessandra Marchioro, da Unisanta (25s10) e Graciele Herrmann, do Grêmio Náutico União (25s17) completaram o pódio.

“Eu queria ter feito um pouco menos agora na final. Sei que tem algumas coisas pra melhorar, mas essa semana foi muito difícil. Um pouco da experiência ajuda. Eu saí da piscina dando os meus 100 por cento. Foi o melhor que pude fazer hoje”, disse a campeã.

Nas provas de fundo, Viviane Jungblut, do Grêmio Náutico União, venceu os 800m livre (8m34s92) e Guilherme Costa, da Unisanta, foi o campeão dos 1500m livre, com 15m06s31, novo recorde de campeonato. O anterior era do tunisiano Oussama Mellouli, quando competiu pelo Corinthians em 2011 (15m08s22).

No feminino a maratonista aquática e medalhista olímpica nos Jogos Rio 2016, Poliana Okimoto ficou com a prata (8m43s92) e Gabriela Ferreira, do Grêmio Náutico União, ficou com o bronze (8m51s14). No masculino Brandonn Almeida foi o vice-campeão (15m12s06) e o também maratonista aquático Diogo Villarinho, do Minas Tênis (15m18s15) ficou com o bronze.

Fonte: CBDA

Deixe o seu comentário!

TagsBrasil, medalha, Natação,

Copyright © 2012-2016 NBCom Comunicação. Todos os direitos reservados.

Realização